Quer pescar no Canadá? Confira o passo a passo | Revista Pesca Esportiva

Quer pescar no Canadá? Confira o passo a passo


Leonardo Alves
22/11/2016

Quando pensamos em viajar para o exterior, o primeiro passo é regularizar todos os documentos necessários.

Primeiramente, temos que ter o passaporte brasileiro valido. O passaporte não é necessário para vários países da América do Sul. Porém, é o documento padrão para a maioria dos destinos no mundo.

Para quem não tem passaporte, nunca deixe para fazê-lo última hora, pois pode haver algum imprevisto na sua emissão. Para quem já tem, basta ficar atento ao prazo de validade. Lembrando, que alguns países exigem que o passaporte tenha no mínimo seis meses de validade.

Com o passaporte regularizado, é hora do visto: documento que dá permissão para a entrada no país, durante certo período de tempo, para determinadas finalidades.

Alguns países exigem o visto para brasileiros, outros não. No caso do Canadá, o visto ainda é obrigatório. Em voos com conexões nos Estados Unidos o visto americano é obrigatório, independente do destino final.

O órgão que faz a emissão dos vistos para o Canadá é o Consulado Geral do Canadá. Para maiores informações: www.brazil.gc.ca.

Um seguro de saúde internacional também é fundamental. Não podemos imaginar o que pode acontecer em uma viagem. Portanto, se prevenir é muito importante. Geralmente, esses seguros têm preços bem acessíveis.

No Canadá, o pescador deve adquirir as devidas licenças de pesca, que podem ser preenchidas eletronicamente nos sites do governo. Essas licenças são feitas por períodos limitados e por espécies de peixes.

Chegando o dia da viagem, é necessário chegar com três horas de antecedência no aeroporto para fazer o check-in, despachar as malas e seguir os procedimentos de embarque.

Os melhores meses de pesca para os esturjões são: agosto, setembro e outubro. Porém, os peixes são ativos e podem ser capturados durante o ano todo. A cada dois anos, no começo do inverno, acontece a “subida” do “Pink Salmon”, o que deixa os esturjões bem ativos.

Na temporada de esturjões, por ser exatamente a transição da estação quente para a fria, é necessário levar roupas de inverno.  Camisas e calças “segunda pele” ajudam bastante a suportar o frio e a sensação térmica no rio. Geralmente os guias dispõem de macacões impermeáveis para que os pescadores possam entrar na água para fazer as fotos. Porém, casacos, calças e botas impermeáveis ajudam bastante ao decorrer da pescaria.

O protetor solar também é importante, pois apesar das temperaturas amenas, o sol, às vezes, permanece forte o dia todo. Não é necessário levar equipamentos de pesca, porque normalmente esses são disponibilizados pelos guias no local. As iscas também são fornecidas (salmão e ovas).

Retornando: para quem pensa em voltar cheio de compras, é indispensável ler as regras da Receita Federal, para compras no exterior. Os procedimentos de alfândega variam muito, podendo ser aleatório ou não.

Finalmente, talvez um dos objetos mais importantes a serem levados: maquina fotográfica.  As paisagens e os peixes são incríveis! E na volta, com certeza, não faltarão histórias para contar!

 

Galeria de fotos:

 

Leia mais sobre a pescaria do pré-histórico estorjão-branco nas águas geladas do Canadá na edição 229, de novembro, da Revista Pesca Esportiva. Clique aqui.

 

Fotos: Arquivo Pessoal/Leonardo Alves

Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter


Assine a Revista Pesca Esportiva com 7% de desconto e frete grátis.