Xaréu-amarelo


Nome científico: Caranx hippos

Família: Carangidae

Outros nomes comuns: Xaréu-branco, olhudo, cabeçudo, cheréo, carimbamba, guaracema, guiará, papaterra, xaréu-roncador, xaréu-vaqueiro, xaréu-verdadeiro, aracaroba, aracimbora, guaracimbora, xexém, corcovado.

Onde vive: Oceano Atlântico; no Ocidental, do Canadá ao Uruguai.

Tamanho: Chega a cerca de 125 cm e 32 kg. O recorde mundial da IGFA é de Angola, com 26,5 kg, de 2 000.

O que come: Peixes, lulas, crustáceos e outros invertebrados.

Quando e onde pescar: Durante o verão, especialmente no Nordeste.

Status de conservação: Não ameaçado.

 

fonte: Bíblia do pescador 2010

Dicas de Pesca

A pesca do xaréu com iscas artificiais de superfície, especialmente as do tipo popper, está entre as mais emocionantes. No fundo, os metal jigs mostram grande eficácia. Com iscas naturais, constituídas principalmente por pequenos peixes vivos, o sistema “velado”, com chumbada leve e isca solta à deriva, é o mais usado. No Nordeste brasileiro, sua presença pode ser detectada pelo forte cheiro que deixa no ar, após atacar e regurgitar sardinhas semi-digeridas.

Jum Tabata
06/01/2015
Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter