Tarpon


Nome científico: Megalops atlanticus

Família: Megalopidae

Outros nomes comuns: Camarupim, tarpão, pirapema, cangurupim, pema, camburupu, camorubi, camuripema (jovem), cangurupi e pomboca.

Onde vive: no Atlântico tropical, sendo que, no lado ocidental, ocorre desde a Nova Inglaterra (EUA) ao Rio Grande do Sul (apenas no verão), mas não é comum ao sul do Rio de Janeiro.

Tamanho: Até cerca de 2,5 m e 160 kg. O recorde mundial da IGFA é da África, com 130 kg, de 2 003. Vive por até 55 anos.

O que come: Adultos: peixes e crustáceos; quando jovens, insetos e moluscos.

Quando e onde pescar: O ano todo, em mangues, rios costeiros, estuários e canais. Regiões indicadas: da Bahia ao Amazonas.

Status de conservação: Não ameaçado.

 

fonte: Bíblia do pescador 2010

Dicas de Pesca

No Brasil, os tarpões ou camarupins são mais facilmente pescados com iscas naturais, como sardinhas ou camarões, de preferência vivas e bem grandes. É preciso um equipamento bem equilibrado e, principalmente, uma grande quantidade de linha no carretel da carretilha ou molinete escolhido (pelo menos 300 metros). Nos Estados Unidos, o anzol circular é muito usado para sua pescaria. E, por incrível que pareça, os tamanhos mais usados são os menores, de até 4/0, por se acomodarem melhor no canto da boca enorme desses peixes.

Jum Tabata
06/01/2015
Compartilhe:

TV Pesca Esportiva



@revistapescaesportiva

Twitter

Assine Pesca Esportiva por 1 ano - 3x de R$ 46,00.