Sororoca


Nome científico: Scomberomorus brasiliensis

Família: Scombridae

Outros nomes comuns: Serra, cavala, cavalinha, caroroca, cavala-pintada, serra-pima, serra-pininga e serrinha.

Onde vive: Atlântico Ocidental, de Belize e México ao Rio Grande do Sul, raramente até a Argentina.

Tamanho: Até 125 cm e cerca de 8 kg; o recorde mundial da IGFA é de 1 999, de Mangaratiba (RJ), com 6,71 kg.

O que come: Peixes pequenos, especialmente sardinhas e manjubas, além de lulas, zooplâncton e crustáceos pelágicos.

Quando e onde pescar: Por todo o Brasil. No Nordeste, o ano todo, e no Sul e Sudeste, do inverno ao final do verão.

Status de conservação: Não ameaçada.

 

fonte: Bíblia do pescador 2010

Dicas de Pesca

A sororoca ataca com avidez pequenas iscas de barbela em corrico rápido. Quando o barco passa em meio a um cardume, também vale parar e praticar a pesca de arremesso ou descer pequenos metal jigs. Apesar dos dentes afiados, muitos pescadores preferem não usar empate de aço, alegando que a maior produtividade compensa o risco de perder algumas iscas.

Jum Tabata
06/01/2015
Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter