Garoupa


Nome científico: Mycteroperca marginata

Família: Epinephelidae

Outros nomes comuns: Crioula, Garoupa-Verdadeira, Galinha-do-Mar, Garoupa-Preta e Piracuca.

Onde vive: Mediterrâneo e Atlântico, no Oriental, desde o Canal da Mancha até a África do Sul; no Índico, desde a África do Sul e Madagáscar ate, possivelmente, a Índia; finalmente, no Atlântico Ocidental desde Sergipe até o Norte da Argentina. É comum no litoral Sudeste do Brasil. O limite norte de sua ocorrência em águas brasileiras parece não estar muito bem definido, sendo relativamente incomum da Bahia para o Norte.

Tamanho: Até pouco mais de 1 metro e 60 kg. O recorde mundial da IGFA é da Itália, com 21,25 kg, de 1 990.

O que come: Crustáceos, peixes, lulas e polvos.

Quando e onde pescar: Durante todo o ano, especialmente no Sudeste.

Status de conservação: Considerada ameaçada em diversas regiões.

 

fonte: Bíblia do pescador 2010

Dicas de Pesca

O pescador deve usar material bruto e em seu limite máximo de resistência para literalmente conseguir “virar a cara” da garoupa no momento da fisgada, e evitar que ela volte para a toca. Além de peixes como jaguareçás e carapaus, vivos, iscas artificiais como shads e jigs, sempre volumosos e com cores fortes (como laranja e verde-limão) são excelentes. Faça o máximo para sempre devolver este valioso peixe ao mar.

Jum Tabata
06/01/2015
Compartilhe:

TV Pesca Esportiva



@revistapescaesportiva

Twitter

Assine Pesca Esportiva por 1 ano - 3x de R$ 46,00.