Corvina


Nome científico: Micropogonias furnieri

Família: Sciaenidae

Outros nomes comuns: Cascuda, corvina-branca, corvina-crioula, corvina-de-linha, corvina-de-rede, marisqueira, cupá, cururuca, cururuca-branca, guatupá, murucaia e ticopá.

Onde vive: Atlântico Ocidental, do Caribe Central e Sul até o Golfo de San Matias, na Argentina.

Tamanho: Até 60 cm e 4 kg. O recorde mundial homologado pela IGFA é do Rio de Janeiro, com 3,75 kg, de 2 002.

O que come: Invertebrados como poliquetas, camarões e moluscos, além de peixinhos.

Quando e onde pescar: Por todo o ano, em todo o Brasil.

Status de conservação: No Brasil, está sob risco de sobreexplotação, sendo proibida sua captura, transporte e desembarque por traineiras desde 2 007, conforme portaria do Ibama.

 

fonte: Bíblia do pescador 2010

Dicas de Pesca

Camarões vivos ou mortos, filés de sardinha e até metal jigs pequenos, todos apresentados ou trabalhados rente ao fundo, são iscas com grandes chances de serem atacadas por uma corvina. A briga é boa, sempre com intensos puxões para baixo no início.

Jum Tabata
05/01/2015
Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter

Assine a Revista Pesca Esportiva com 7% de desconto e frete grátis.