Cherne-negro


Nome científico: Hyporthodus nigritus

Família: Epinephelidae

Outros nomes comuns: Cherna, cherna-preta, mero-preto, serigado-cherne, cherne-negro, mero-negro e cherne-queimado.

Onde vive: Ocorre no Atlântico Ocidental, desde Massachusetts (EUA) a Santa Catarina, pelo menos.

Tamanho: Chega a mais de dois metros e cerca de 250 quilos. O recorde mundial da IGFA é da Flórida (EUA), com 198,1 kg, de 1 985.

O que come: Peixes, polvos e crustáceos.

Quando e onde pescar: Os jovens são encontrados em águas muito mais rasas do que os adultos, em costões, estuários e recifes costeiros. À medida que crescem, dirigem-se para águas mais fundas, entre 160 e 250 metros, e os realmente grandes, até além de 500, sempre em fundos rochosos.

Status de conservação: Ameaçado de extinção.

 

fonte: Bíblia do pescador 2010

Dicas de Pesca

A pesca dos grandes chernes é normalmente realizada com linha de multifilamento robusta, de 100 libras ou mais, tralha muito pesada (vara e carretilha) e anzóis muito grandes iscados com lulas inteiras ou filés grandes de peixes, como cavalinhas, atuns e bonitos. Os grandes exemplares costumam ignorar o equipamento e arrebentar tudo, principalmente se estiverem sobre áreas rochosas ou perto de navios afundados.

Jum Tabata
05/01/2015
Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter

Assine a Revista Pesca Esportiva com 7% de desconto e frete grátis.