Dicas e truques para fisgar a ubarana | Revista Pesca Esportiva

Dicas e truques para fisgar a ubarana


Ian Sulock
10/03/2017

 

– Como a ubarana gosta de correntezas fortes, analise a tábua das marés com antecedência e escolha datas dentro do intervalo de 3 dias antes ou 3 dias após as luas cheia ou nova.

– Na pesca com metal jigs, a escolha de cor e tamanho da isca é um fator importante. Cores cromadas e com tons de laranja ou rosa são indicadas.

– As grandes ubaranas quase não saltam, mas tiram muita linha das carretilhas e molinetes. Para não ser pego de surpresa por um salto súbito, mantenha sempre a tensão da linha e jamais aperte demais a fricção, sob o risco de rasgar a boca do peixe ou estourar a linha durante a corrida. Movimentos bruscos podem romper a fina membrana de sua boca. Não faz parte de seu hábito procurar pedras e enroscos durantes as corridas.

– Seja cuidadoso ao manusear as ubaranas durante a retirada do anzol ou da isca artificial. Elas são muito agitadas e, como possuem muito muco no corpo, são escorregadias.

– Se encontrar no mercado peixes à venda com o singular nome de “robalos da pedra”, preste atenção, pode tratar-se ubaranas sendo vendidas por um comerciante desonesto.

 

FICHA COMPLETA

 

Nomes populares: ubarana (Sudeste), barana, urubaiana-verdadeira (Ceará), tubarana, robalo-da-pedra, albarana, lady fish (EUA)

Nome científico: Elops saurus

Família: Elopidae, a mesma dos tarpões

Distribuição geográfica: a espécie ocorre no oceano Atlântico, do sul do Brasil até a costa leste dos EUA. Ou seja, está em toda a nossa costa

Onde procurá-la: é uma espécie costeira de águas rasas, que prefere as águas protegidas dos manguezais e baías, particularmente as pontas de ilhas com correnteza. Também é comum em locais com formações rochosas (ilhas, lajes e costões protegidos), beiras de praias com lajes e cascalhos e até em píeres e manguezais. Apesar de serem locais calmos, é importante que sofram influência da maré

Descrição: seu corpo tem formato longo e cilíndrico, com uma cauda bifurcada que propicia grande hidrodinâmica e velocidade. A boca é bem grande e articulada, permitindo-lhe engolir presas grandes, ou várias ao mesmo tempo.

Quando pescar: os grandes exemplares costumam ocorrer exatamente nos meses mais quentes do ano, em pequenos cardumes homogêneos.

Tamanho: até cerca de 4 quilos, sendo mais comuns exemplares com 1 a 2 kg

O que come: a alimentação predileta da ubarana são os pequenos peixes, camarões e lulas

 

 

Foto: Ian de Sulocki

Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter


Assine a Revista Pesca Esportiva com 7% de desconto e frete grátis.