Ameaçado, jaú entra em plano de ação


Da Redação PESCA ESPORTIVA
06/03/2017

O jaú, peixe ameaçado de extinção no Estado de São Paulo, acaba de ser incluído no Plano de Ação Nacional (PAN) de conservação do ecossistema de quatro rios: Mogi, Pardo, Sapucaí-Mirim e Grande. A portaria do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) busca traçar estratégias de resgate de vários peixes que sumiram ou podem sumir destes rios.

O plano termina em 2020 e tenta estabelecer um compromisso entre órgãos de pesquisa e população, no sentido de inibir a pesca predatória, reduzir a captação irregular de água, restaurar e conservar matas ciliares e promover a educação ambiental.

Apesar de o foco do documento ser determinadas espécies, as consequências do plano – se concretizado – se estendem a todo o ecossistema desses rios.

A analista ambiental do ICMBio, Rita Alcântara Rocha, lembra que o jaú já foi abundante no Estado, e hoje não é mais. Em parte, pela sequência de represamentos que impediram a reprodução, como a construção de barragens ou pequenas centrais hidrelétricas.

Os pesquisadores contam ainda que o jaú leva muito tempo para alcançar a maturidade, possuindo vida longa e taxa de crescimento lenta. Por consequência, a reprodução também é morosa.

Entre as medidas indicadas para mitigar a possibilidade de extinção estão a proibição da pesca e, novamente, a recuperação dos rios.

Seria uma sobrevida ao jaú, o “bravio” que por ora só reside em nosso hino.

 

 

Foto: Arquivo/Bíblia do Pescador/Ian de Sulocki

Compartilhe:

Agenda

Próximos Eventos


@revistapescaesportiva

Twitter

Assine a Revista Pesca Esportiva com 7% de desconto e frete grátis.